Conecte-se Conosco
 

Feminicídio no DF

Veja as provas que descartam morte de mulher por engasgo e reforçam assassinato

Publicado

em

A polícia encontrou indícios de que a mulher, supostamente morta após ter se engasgado com um pedaço de carne, pode ter sido assassinada em Samambaia. O namorado dela é apontado como principal suspeito e está preso

Matéria de Darcianne Diogo / Correio Brasiliense A investigação sobre uma morte aparentemente causada por engasgo com um pedaço de carne sofreu uma reviravolta e vai mudar para um inquérito de feminicídio. Ontem, agentes da 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte) desencadearam uma operação e prenderam Marcus Renato de Sousa da Silveira, 44 anos. O técnico de informática é apontado como o responsável pela morte da namorada, Elaine Vieira de Jesus Dias, 35. Marcus ficará preso temporariamente por 30 dias, mas pode ter a prisão preventiva decretada pela Justiça. O Correio teve acesso com exclusividade ao depoimento prestado pelo homem na delegacia. Ele nega as acusações. Se confirmado o assassinato, este será o 21º feminicídio praticado neste ano no DF.

Elaine e Marcus mantinham um relacionamento de nove meses e moravam juntos em Samambaia. Testemunhas ouvidas pela polícia, entre elas amigos e familiares da mulher, afirmaram que o namoro entre os dois era conturbado e “tóxico”. Para colegas próximas, era comum Elaine se queixar quanto ao comportamento abusivo, rude e hostil do companheiro.

Correio apurou que, antes de começar o namoro com Elaine, Marcus era casado com uma mulher e residia em Taguatinga. Em um boletim de ocorrência registrado pela ex na delegacia, a vítima relatou uma situação de violência doméstica. No depoimento, contou que sofria de câncer e, em um determinado dia, ele chegou em casa bêbado e sob efeito de drogas, exigindo que ela mantivesse relação sexual com ele. Ao negar, o homem pegou uma faca, a ameaçou e proferiu palavras de baixo calão.

Dinâmica

A morte de Elaine ocorreu na noite de 22 de março, na casa de Marcus. Dois dias antes, o casal teve um desentendimento. Em depoimento prestado ontem na delegacia, Marcus alegou que a briga ocorreu por “motivos banais” e divergências relacionadas aos afazeres domésticos.

A reportagem apurou que, após a discussão, Marcus expulsou Elaine de casa, na chuva. A mulher foi caminhando para a casa da mãe e, no caminho, ligou para uma amiga, aos prantos, para desabafar sobre o ocorrido. A colega contou a situação para um rapaz, que era amigo de Elaine desde o ensino fundamental e o homem resolveu ajudá-la.

Na noite de 22 de março, Elaine e o colega marcaram de se encontrar em um restaurante mexicano, no Guará. O homem chegou a arcar com as despesas do transporte de aplicativo para que ela fosse até o local. No estabelecimento, os dois conversaram, mas Elaine começou a passar mal e a vomitar. Por isso, decidiram ir embora e ir para a casa do colega, no Sudoeste.

Antes disso, enquanto Elaine ainda estava no restaurante, Marcus ligava e mandava mensagens para ela de forma insistente. Quando a mulher chegou à casa do amigo, o namorado continuou com as ligações e o próprio colega decidiu atender. Segundo Marcus, a conversa entre os dois ocorreu de forma “amistosa” e pediu para que ele colocasse Elaine em um transporte por aplicativo para voltar para a casa. Em outro momento, o técnico fez uma chamada de vídeo com Elaine e viu a mulher deitada no sofá com uma coberta.

Aos investigadores, o colega de Elaine negou que os dois tivessem mantido relações sexuais e explicou que a mulher estava deitada no sofá por estar passando mal. Em uma nova ligação o companheiro exigiu que Elaine voltasse para a casa. Na delegacia, o colega relatou que foi possível ouvir Marcus xingando a namorada. Desesperada, Elaine decidiu ir embora e pediu um carro por aplicativo.

Marcus esperou pela chegada de Elaine do lado de fora de casa. Segundo ele, a mulher chegou embriagada, se arrastando pelo chão e caiu por três vezes no portão. Na versão contada à polícia, Marcus alegou que os dois conversaram e ele saiu para limpar a área, enquanto Elaine pegou um prato com comida e foi para o quarto comer. Ainda de acordo com o acusado, Elaine derrubou o prato e desfaleceu ao se engasgar com um pedaço de carne.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado e, por telefone, orientou Marcus a realizar os procedimentos de primeiros socorros. A mulher chegou com vida ao Hospital Regional de Samambaia (HRS), mas morreu duas horas depois.

Provas

Os elementos que ligam Marcus à morte de Elaine são robustos, avalia o delegado à frente do caso, Marcos Miranda. Segundo o investigador, o laudo elaborado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) aponta fortes indícios de que a mulher tenha sido assassinada por esganadura.

Correio obteve acesso ao laudo. Os médicos legistas identificaram lesões no pescoço, no joelho, costelas quebradas e até a falta de uma unha no dedo polegar da mão esquerda. O documento atestou, ainda, que Elaine não tinha lesão no esôfago, o que é comum em casos de engasgo e concluiu que a vítima não tinha consumido nenhum alimento recente.

Ao ser questionado sobre o pedaço de carne que a mulher teria se engasgado, Marcus afirmou que levou a carne até à delegacia e entregou para um agente. Uma denúncia anônima revelou, ainda, que Marcus teria chamado uma vizinha para lavar o apartamento logo depois da morte de Elaine. Os fatos estão em investigação.

Outra linha que faz os investigadores desconfiarem da versão de Marcus é o comparecimento de Marcus na casa da mãe de Elaine, depois da morte da companheira, para ameaçá-la. Conforme consta na denúncia, Marcus fingiu ser síndico para conseguir entrar no condomínio, danificou a porta do apartamento e fugiu ao ser confrontado pelos vizinhos.

A prisão temporária de Marcus é de 30 dias e foi deferida pelo juiz Fabrício Castagna. A Justiça autorizou ainda a busca e apreensão na casa do suspeito e a quebra de sigilo dos dados dos aparelhos eletrônicos. A reportagem falou com a defesa do homem, que preferiu não se manifestar.


Descubra mais sobre TV Criar Entretenimento

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Continue Lendo

Descubra mais sobre TV Criar Entretenimento

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading

Iniciar Conversa
Oi, Sejam bem vindo(a) a nossa TV!
Olááá! Obrigado por assistir a TV CRIAR !!!