Conecte-se Conosco
 

Tecnologia

Qual foi o primeiro jogo de tiro em primeira pessoa (FPS)?

Publicado

em

Por Nilton Kleina

O jogo de tiro em primeira pessoa, ou First Person Shooter (FPS), é um dos gêneros mais bem sucedidos comercialmente na história dos games. No entanto, você sabe qual foi o primeiro game do tipo a ser feito, dando partida para o gênero?

Franquias como Call of Duty são fenômenos de vendas, Counter-Strike ainda é um nome de peso nos eSports. Além disso, o gênero também conta com títulos de longa duração como Destiny, que mantêm comunidades online fiéis mesmo depois de anos.

Só que esse tipo de jogo, em que você enxerga o cenário a partir da perspectiva do olhar de um personagem armado, começou décadas antes — com uma proposta bem parecida ao que temos atualmente, mas apresentando gráficos e jogabilidade ainda em fase rudimentar.

Qual foi o primeiro FPS?

Apesar de franquias como Doom serem bastante reconhecidas como pioneiras do gênero de tiro em primeira pessoa, a história dos jogos FPS começa antes. Na verdade, apesar de terem sido revolucionários, nenhum game da desenvolvedora id Software foi, de fato, o pioneiro.

A empresa mudou o jogo ao estabelecer as bases do que conhecemos hoje como um FPS e conseguiu sucesso comercial no gênero em 1982, com Wolfenstein 3D. Porém, o título de primeiro pertence a um grupo de estudantes que não fazia ideia de que estava prestes a fazer história.

O primeiro jogo caracterizado como FPS é Maze War, que em tradução livre seria Guerra do Labirinto. Antes chamado apenas de Maze, o título foi desenvolvido em 1973 e disponibilizado apenas no ano seguinte.

Em vez de uma empresa, os responsáveis pelo desenvolvimento são Steve ColleyGreg Thompson e Howard Palmer, que estavam no ensino médio participando de um programa de estudos da Agência Espacial Norte-Americana (NASA). Eles criaram um título simples de ambientes 3D, com paredes desenhadas por linhas em verde em um fundo preto.

Inicialmente, a ideia era apenas fazer uma demonstração técnica do desenho de gráficos vetoriais no computador PDS-1, mas logo o trio percebeu que a experiência ficaria mais divertida se outros elementos fossem adicionados na navegação.

Um Imlac PDS-1, mesmo modelo usado para criar o primeiro FPS.

Como resultado, nasceu Maze War: um jogo em que o objetivo do jogador é navegar pelo cenário labiríntico até achar outros jogadores e derrubá-los com um tiro — sendo que não é possível ver a própria arma ou escolher entre um arsenal de equipamentos, como em games atuais.

O legado de Maze War

O Maze War original funcionava apenas em um número pequeno de minicomputadores que compartilhavam um sistema operacional parecido: o Imlac PDS-1, o PDP-10 e o Xerox Star.

Com o tempo, ele passou a ser compatível com outros modelos, inclusive com a possibilidade de pessoas jogarem partidas entre si usando conexões da ARPANET — a experiência de conectividade entre universidades que precedeu o padrão que hoje conhecemos como internet.

Distribuído apenas entre colegas pesquisadores e alunos, Maze War foi um sucesso de nicho. O jogo virou um passatempo em feiras de tecnologia e no ambiente universitário de locais como o Instituto de Tecnologia do Massachussetts (MIT).
Com o passar do tempo, outros títulos com essa perspectiva em primeira pessoa foram lançados, com gráficos e elementos de gameplay cada vez mais avançados. Com mais experiência, os novos desenvolvedores também lançaram projetos com um melhor uso dos ambientes online para juntar jogadores.

No entanto, sem o experimento descompromissado desse trio de estudantes, que não chegou nem mesmo a lucrar com a criação, hoje Call of Duty talvez nem existisse.

Continue Lendo
Iniciar Conversa
Oi, Sejam bem vindo(a) a nossa TV!
Olááá! Obrigado por assistir a TV CRIAR !!!