Conecte-se Conosco
 

Política

Lula cobra ‘racionalidade’ no agronegócio para conclusão do acordo Mercosul-União Europeia

Publicado

em

Por Paloma Rodrigues, TV Globo — Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cobrou nesta quinta-feira (15) “racionalidade” no agronegócio para que o acordo Mercosul-União Europeia possa avançar e ser concluído.

Lula deu a declaração durante entrevista para emissoras de rádio de Goiás, quando citou entraves, impostos principalmente pela França, para a conclusão do acordo comercial entre os blocos. A entrevista às emissoras goianas também foi transmitida no canal do presidente no YouTube.

“O parlamento francês disse que não vai votar o acordo Mercosul-União Europeia por causa da quantidade de veneno usado nos produtos agrícolas brasileiros. Então é importante a gente levar em conta que ser racional, cuidar da agricultura de boa qualidade, é uma necessidade competitiva do Brasil para a China e para a França, para os Estados Unidos e para a Alemanha”, disse.

Na sequência, o petista afirmou que todo agricultor “inteligente” sabe o valor da preservação ambiental para as exportações brasileiras.

“O produtor rural, aquela pessoa séria, aquela pessoa que vive da produção e exportação, sabe que será prejudicial para seus negócios a gente extravasar em queimadas, entrar em terras que não podemos entrar, poluir rios que não pode poluir”, disse Lula.

Todo agricultor inteligente e todo agricultor de bom senso sabe que a preservação ambiental é um valor a mais para os produtos que a gente está produzindo para exportar”, completou o petista.

 

O acordo Mercosul-União Europeia é negociado desde 1999. Vinte anos depois do início das conversas, em 2019, os blocos finalizaram as negociações comerciais e, um ano depois, os chamados aspectos políticos e de cooperação. Desde então, o acordo está em fase de revisão, para ser feita a assinatura.

A política ambiental da gestão Jair Bolsonaro (PL), que resultou na alta do desmatamento, dificultou a negociação. O presidente Lula já teceu críticas às revisões que estão sendo feitas pela parte europeia.

Crescimento da economia

 

Lula também afirmou que o Produto Interno Brasileiro (PIB) vai crescer mais de 2% ou 2,5% em 2023.

A afirmação sobre o crescimento da economia foi dada após questionamento sobre recentes resultados positivos na economia. A projeção do presidente, no entanto, é mais otimista do que a feita por analistas do mercado, que preveem uma alta do PIB de 1,68%.

Continue Lendo
Iniciar Conversa
Oi, Sejam bem vindo(a) a nossa TV!
Olááá! Obrigado por assistir a TV CRIAR !!!