Conecte-se Conosco
 

Internacional

Amigo de Daniel Alves diz em julgamento: “Bebeu muito aquela noite”

Publicado

em

Julgamento do lateral que defendeu a Seleção Brasileira está no segundo dia

Renato Paim da CNN / Barcelona

Bruno Brasil, amigo que estava com Daniel Alves na noite em que o suposto estupro pelo qual é acusado teria acontecido, testemunhou nesta terça-feira (6) no segundo dia do julgamento no Tribunal Superior da Catalunha em Barcelona, na Espanha.

Brasil afirmou que na noite em que a vítima alega ter sido estuprada o lateral-direito havia “bebido muito”. O depoente detalhou que eles beberam “uma garrafa de vinho, dois copos de uísque e quatro copos de gim tônica”. Em depoimento, explicou também que os dois se encontraram com a denunciante e com suas amigas na discoteca e que dançaram juntos.

Quanto ao tempo que as moças levaram para aceitar o convite, Bruno garantiu que elas foram “imediatamente” e que dançaram com elas “com química, mas com respeito” e que a reclamante e suas amigas não ficaram desconfortáveis. “Pelo contrário, se divertiram muito”, disse Bruno Brasil.

Além disso, assegurou que foi o garçom que as convidou para a área reservada e que as amigas e o garçom ficaram conversando quando Daniel Alves entrou.

Bruno confirmou que o jogador foi ao banheiro e que a jovem que o denuncia entrou no mesmo local na sequência, deixando as amigas do lado de fora. Ele ainda contou que, alguns minutos depois, Daniel Alves saiu do lavabo e começou a dançar com as garotas e com o amigo, que conversava com a prima da denunciante.

Depois disso, a reclamante e sua prima se despediram, enquanto ele e Daniel Alves continuaram por mais algum tempo na sala privada da boate. Reiterou que as amigas não pareciam estar preocupadas e que “estavam brincando”. Quando a reclamante saiu, ele disse não ter visto marcas no rosto dela. Mais tarde, Bruno Brasil e Daniel Alves decidiram ir embora, pois ambos haviam “bebido demais”.

Ele alega que, ao sair da discoteca, o corredor estava muito escuro e que não viu a vítima chorando ao lado de um dos funcionários da Sutton. Alves, segundo ele, não explicou o que havia acontecido no banheiro.

O jogador deve prestar depoimento nesta quarta-feira (7), terceiro e último dia de julgamento.

 

Continue Lendo
Iniciar Conversa
Oi, Sejam bem vindo(a) a nossa TV!
Olááá! Obrigado por assistir a TV CRIAR !!!